Publicado por: biancarabelo | 28 de Março de 2012

Atenção ao Idoso

Boa tarde, pessoas! Tudo bem?

Quando você pensa em Idoso, o que vem na sua cabeça, quando se trata de saúde? Atendimento médico? Vacina? Indivíduos Acamados? Inativos? Dependentes?

Hoje eu irei abordar sobre um tema que foge dessa percepção comum de como cuidar de um idoso. Devemos ter uma mente aberta e diferente ao cuidarmos desse indivíduo. Sim, ele precisa de cuidados médicos constantes, mas você já parou pra pensar que esses idosos precisam, às vezes, que remédio nenhum remedia? Foi pensando nisso que foi criado o estatuto do idoso (Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003 decretado no Congresso Nacional pelo Presidente da Republica), revendo assim todos os direitos das pessoas acima de 60 anos de idade, inclusive o direito à liberdade, ao respeito e à dignidade.  Faz-se necessário, frente à sociedade moderna, um trabalho que aumente a expectativa de vida saudável para todos aqueles que estão envelhecendo.

Pensando nisso, foi criado os Centros de Referência na Atenção ao Idoso.

O que são?

Os Centros de Referência do Idoso (CRI), são espaços de uso exclusivos de maiores de 60 anos, que oferecem atendimento médico ambulatorial aliados a espaços de convivência. Visando promover a integração daqueles que chegam à maioridade, os CRIs disponibilizam, além de atendimento médico, atividades culturais e educacionais que têm como objetivo reinserir o idoso e fortalecer sua rede de seu convívio social. Alguns desses centros oferecem várias atividades tais como: dança de salão, vida ativa, informática, pintura em tela, artesanato, viagens, lazer, entre outras.

Sendo assim, recebi uma proposta para divulgar no blog sobre algum Serviço de Referência na Atenção ao Idoso, aqui em Belo Horizonte-MG.

Encontrei um Centro de Referência da Pessoa Idosa, inaugurado em 2009, no bairro Caiçara, que merece ser divulgado aqui.

O endereço é Av. Dom Pedro II, nº 3.250 – Bairro: Caiçara (entrada pela Rua Perdizes, nº 336). Telefone: (31)3277-7164.

Outro lugar que eu conheço pessoalmente, desenvolvendo um trabalho muito interessante sobre vacina através do projeto de extensão que participei na PUC, é o Centro Dia do Idoso Dom Cabral, inaugurado em 2007, localizado na Rua Santa Matilde, número 145. Telefone de contato é o (31) 3277-6467 ou 3277-6462, localizado próximo à praça da comunidade.

Centro Dia do Idoso

Foto do centro Dia do Idoso Dom Cabral tirada por mim, Bianca Rabelo.

Eles desenvolvem atividades diversas em seu centro, palestras, aulas, uma dica e tanto para exercitar a mente e o corpo desse indivíduo que necessita tanto de ser constantemente trabalhada.

Conhece algum lugar assim também que merece ser divulgado? Me manda para que eu possa divulgar aqui!

Dedico essa matéria à Professora Juliana Leite, que foi quem me sugeriu esse assunto!

Grande beijo a todos vocês e tenham uma excelente quarta-feira! =D

Anúncios
Publicado por: biancarabelo | 26 de Março de 2012

Qual é a diferença entre gripe e resfriado?

Muitos confundem e pouco se sabe! E você, sabe qual é a diferença entre gripe e resfriado? Essa é uma dúvida bastante frequente e iremos desvendar os mitos e as verdades sobre o assunto, aqui e agora! Boa tarde e fique a vontade!!!

Os vírus da gripe e do resfriado não vivem no ar nem em superfícies por muito tempo. Por isso, precisam encostar nas pessoas e sugar a energia delas, em cujo organismo encontram o lugar favorável para crescer e se multiplicar.

Há mais de 200 tipos distintos de vírus do resfriado, o que significa que um indivíduo pode contrair a doença centenas de vezes ao longo da vida – de 2 a 3 vezes por ano. Já a gripe pode atingir alguém entre 10 e 12 vezes na vida, o que pode ser reduzido com a aplicação da vacina e a resistência imunológica.

No ano passado, 28.430 pessoas foram internadas no Brasil por causa da gripe, e os casos se acentuam com as mudanças de temperatura.

Os grupos mais suscetíveis são idosos, crianças, gestantes no 2º ou 3º trimestre, pessoas imunodeprimidas, portadores de doenças crônicas (como asma, diabetes, problemas renais e pulmonares) e fumantes.

Este ano, o SUS oferecerá a vacina da gripe comum e da gripe suína em uma mesma dose, para idosos, indígenas e mulheres grávidas. Crianças menores de 2 anos receberão uma dose inicial e outra após 30 dias.

Transmissão

– Diretamente: por secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir
– Indiretamente: por meio das mãos que, após contato com superfícies infectadas, podem carregar o agente diretamente para boca, nariz e olhos
– O período que uma pessoa pode transmitir a doença é de 2 dias antes até 5 dias após o início dos sintomas

Outros cuidados

– Evite antibióticos
– Consuma bastante água e água de coco
– Tome sol para receber vitamina D
– Beba chás e sopas 

Mitos

– Pegar friagem ou vento nas costas dá gripe
– Ficar exposto ao ar condicionado ou tomar gelado piora os sintomas
– Comer alho ou tomar mel com limão ajuda a combater a doença
– Usar bolsa de água quente na cabeça melhora a gripe
– O vírus dá alergia
– Dormir de cabelo molhado é ruim para a gripe
– Vitamina C funciona (não está comprovado)
– Quem está gripado não precisa ir ao médico
– Adianta tomar antigripal vendido sem receita em farmácias
– O vírus da vacina é vivo
– A vacina pode dar febre ou outros problemas de saúde

Verdades

– Chá ajuda contra a gripe
– Meses frios registram mais o vírus influenza
– Resfriado dá febre
– Quem toma vacina da gripe se sente como se estivesse gripado
– Pessoas alérgicas a ovo não devem tomar a vacina
– Crianças menores de 2 anos podem ter sérias complicações pela gripe, por isso também precisam receber a dose
– A vacina não provoca gripe, mas protege apenas contra os principais vírus
– Os casos de reação à vacina, como febre e dor local, são raros
– A dose deve ser anual, pois o vírus sofre mutações genéticas

Crédito: programa bem-estar da Rede Globo

Muito obrigada, mais uma vez, pela atenção de vocês e voltem sempre!!!

Publicado por: biancarabelo | 22 de Março de 2012

Fórum Nacional 30 horas já!: Enfermagem unida por um só objetivo

Atenção enfermeiros para essa data e horário!
09:00 até 16:30
11 de Abril de 2012
Esplanada dos Ministérios – Brasília – DF
Nesse dia, haverá concentração às 9h no início da Esplanada dos Ministérios e caminhada até o Congresso Nacional para o grande ato 30h já para a enfermagem não parar, com participação e apoio de dirigentes das centrais sindicais, de entidades nacionais e estaduais representativas da categoria e demais trabalhadores na saúde e parlamentares comprometidos com a causa, além de animação cultural.

Das 14 às 16h30 haverá audiência pública no auditório Nereu ramos, da Câmara. Da mesa de abertura do evento, a ser presidido pelo presidente da Comissão de Legislação Participativa, deputado Vitor Paulo, participarão dirigentes das entidades coordenadoras do Fórum e deputados federais e estaduais enfermeiras.

Entre os temas das palestras estão o projeto Enfermalegria; relato de caso; condições de trabalho da enfermagem x adoecimento. Os deputados serão alertados em tema sobre quanto vale o voto da enfermagem.

Para o sucesso do ato em abril é preciso que as entidades organizem caravanas para Brasília. A CNTS, com sua diretoria e federações filiadas e como membro da coordenação do Fórum 30 horas já, participará ativamente das atividades e trará trabalhadores da saúde, em especial os da enfermagem, para fortalecer o grande ato, por entender que a demanda é uma questão de coerência e justiça e que a redução da jornada trará benefícios não apenas para os profissionais da enfermagem, que terão melhores condições de trabalho e de vida, como também para a sociedade, que terá serviços de qualidade.

Em ofício enviado às entidades sindicais e de classe da categoria, a coordenação do Fórum sugere a realização, no mês de março, por ocasião das comemorações do Dia Internacional da Mulher. Serão atividades preparatórias para o grande ato de 11 de abril, como audiências públicas nas assembleias legislativas e câmaras de vereadores para debate sobre as condições do trabalho feminino na enfermagem, com ênfase na jornada de 30 horas. Propõe, ainda, a mobilização para aprovação de moções favoráveis às 30 horas semanais; impressão e distribuição das cartas da presidente Dilma Rousseff e do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, de compromisso com a aprovação do projeto; com ampla divulgação das atividades na imprensa e nos sites das entidades.

A mobilização terá continuidade no mês de maio, durante as programações da Semana da Enfermagem, de 12 a 20. Está prevista uma vigília permanente em Brasília até que o PL 2.295 seja aprovado na Câmara, sem alteração do texto para que o mesmo não retorne ao Senado, e a conseqüente sanção de lei pela presidente Dilma Rousseff. A coordenação do ato pede que as entidades enviem informações sobre as atividades realizadas nos estados e de como irão participar do evento em Brasília para a equipe de comunicação do Fórum 30h, aos cuidados da enfermeira Eliane Santos, no e-mail draelianesantos@hotmail.com, até o dia 28 de março.

Publicado por: biancarabelo | 21 de Março de 2012

Boa tarde, pessoas!! Tudo bem?

O pessoal do CQC (Custe o que Custar), um programa da Band, manifestam seu apoio à campanha “Não Foi Acidente”. Ela é uma iniciativa de Rafael Baltresca, que está vivo. A mãe e a irmã dele, no entanto, não estão mais. Isso porque elas foram atropeladas em cima da calçada por um motorista embriagado.
De uma coisa Rafael tem certeza: não foi acidente. Esse, inclusive, é o nome do site que ele sustenta com um objetivo maior, o de modificar a legislação brasileira para que penas mais duras sejam aplicadas a quem decide beber e dirigir.
Sim, dirigir depois de ingerir bebidas alcoólicas é uma decisão que pode levar à morte de outras pessoas, inclusive a sua. Se você concorda que o motorista que toma essa decisão está conscientemente colocando vidas em perigo, assine a petição acessando:
http://naofoiacidente.org/site/assine/
Para ter mais informações acesse ao site do CQC: http://cqc.band.com.br/blog-post.asp?p=100000491191
Assine se você concorda que bebida não combina com direção!

 

Publicado por: biancarabelo | 20 de Março de 2012

Asma Brônquica, você conhece?

Boa tarde, pessoal! Tudo joia? =D

Para continuarmos com os assuntos propostos anteriormente, hoje irei escrever sobre ASMA BRÔNQUICA. Já falamos sobre “As alergias” e “Rinite Alérgica”, se caso não leram, elas estão logo aqui em baixo desse post! Não deixe de ler! Vamos lá?

A asma Brônquica é uma inflamação crônica das vias aéreas, que causa seu estreitamento e consequentemente a dificuldade respiratória (falta de ar).

Cerca de 80% das Asmas se instalam antes dos 5 anos de idade e os fatores de risco apontados são: hereditariedade, alérgenos ambientais, fumaça de cigarro, infecções virais, faltas  de aleitamento materno, estilo de vida, alimentos proteicos nos primeiros anos de vida.

A mucosa brônquica (revestimento interno das vias aéreas) está constantemente inflamada por causa da sensibilidade aumentada dos brônquios.

Nas crises de asma, esta hiper-reatividade brônquica aumenta ainda mais e determina o estreitamento das vias aéreas. Este fenômeno leva à tosse, chiado no peito e falta de ar.

Sabe-se que de 30 a 70% das Asmas vão evoluir para a cura espontânea, mas não  é possível se prever a sua evolução e isto exige que o médico interfira terapeuticamente e o mais precoce possível.

Você sabia? Tabagismo materno durante a gestação e nos primeiros anos de vida está correlacionado com aumento de Asma diagnosticada por médico.

Asma crônica está bastante associada com sensibilização a antígenos do ambiente domiciliar (principalmente ácaros, fungos e pelos de animais) os quais são muito mais importantes do que os alérgenos atmosféricos, provavelmente devido ao estilo de vida atual em que as pessoas passam mais tempo dentro dos lares. Vários estudos demonstram esta relação e também a dose dependência; portanto, a intervenção primária e precoce de eliminar tais alérgenos, diminui a prevalência da Asma. Recentemente se demonstrou que isto não se aplica a alergenos de gato.

Essa doença tem que ser diagnosticada pelo médico, seguindo os critérios de sinais e sintomas referido pela paciente e baseado em alguns exames complementares, que são: radiografia do tórax, exames de sangue e de pele (teste alérgico) e espirometria, que é um teste que identifica a obstrução do fluxo do ar.

A asma tem tratamento, e um dos principais é a forma de vida do indivíduo. Ela deve ter cuidado com o ambiente, principalmente em sua casa e no trabalho. Junto, deverá usar medicações e manter consultas médicas regulares, que são os broncodilatadores e os antiinflamatórios.

Dúvidas? Mande para mim, terei prazer em te ajudar!

Pelo blog: clique em comentar em qualquer post;

Por email: enfermagem.para.todos@hotmail.com;

Nossa página no facebook: 

http://www.facebook.com/enfermagem.p.todos

Grande beijo e fiquem com Deus!

Publicado por: biancarabelo | 19 de Março de 2012

Rinite Alérgica

Boa noite!!!

Bom pessoal, dando continuidade aos assuntos das patologias do trato respiratório, hoje irei abordar o tema RINITE ALÉRGICA, como combinado. Antes de iniciar gostaria e agradecer a participação de todos vocês, assim como esse tema que foi sugerido por um colega, você também pode mandar sua sugestão:

Pelo blog: clique em comentar em qualquer post;

Por email: enfermagem.para.todos@hotmail.com;

Nossa página no facebook: http://www.facebook.com/enfermagem.p.todos

Vamos lá?

Você sabia que aquele “eterno” resfriado caracterizado por crises de espirro, coceira no nariz, obstrução nasal e dificuldade de dormir, por nariz trancado, pode ser na verdade rinite alérgica?

Como foi escrito no post anterior sobre alergia (post anterior a esse), quando uma pessoa alérgica entra em contato com algum agente alergênico, seu sistema de defesa reage de forma exagerada, produzindo os sintomas desconfortáveis das alergias.

Segundo pesquisas recentes, a rinite alérgica é uma das alergias mais comuns e atinge 20% dos brasileiros, assim como euzinha que vos escreve, Bianca.

Os sintomas mais frequentes da rinite alérgica incluem espirros constantes, coriza, sensação de nariz entupido ou de “cabeça pesada”, coceira nos olhos, no nariz, no céu da boca e na garganta. O incomodo é maior sobretudo à noite ou ao acordar e tende a melhorar durante o dia.

Uma das principais formas de deter as crises é fazer o tratamento preventivo, sob a orientação médica. Este tratamento visa o uso adequado de medicamentos que trabalham ao longo do tempo para bloquear a rinite alérgica e o uso de imunoterapia específica (vacinas) que atuam no sistema imune para mudar a sua direção no sentido de proteção.

Outro cuidado fundamental é manter os ambientes limpos, livres de ácaros e poeira: encape colchões e travesseiros com tecidos impermeáveis; use pano úmido e produtos que eliminem o mofo no chão e nas paredes; remova tapetes, cortinas e bichinhos de pelúcia; deixe os ambientes ventilados e iluminados pelo sol. E – muito importante – não permita cigarro em locais fechados e perto de crianças.

A identificação desta rinite, que se constitui no diagnóstico médico, exigirá que o seu médico identifique a causa da rinite e a elimine ou diminua, use medicamentos para combater os sintomas provocados pela doença e oriente o seu organismo para ele mesmo construir uma barreira imunológica que possa defendê-lo(a) eficazmente de futuras crises.

Para prevenir as alergias respiratórias:

· Manter os ambientes secos e abertos, permitindo a circulação do ar e a entrada dos raios de sol, capazes de destruir os ácaros

· Incentivar as crianças a brincar ao ar livre, agasalhando-as no tempo de frio.

·Encapar colchões, travesseiros e almofadas com plástico ou tecidos impermeáveis.

· Trocar a roupa de cama pelo menos uma vez por semana, lavando-a em água quente.

· Usar cobertores antialérgicos, lavando-os regularmente e deixando ao sol para secar.

· Evitar móveis estofados de pano e almofadas na sala íntima ou de TV.

· Evitar plantas, animais de estimação, bichinhos de pelúcia, tapetes ou carpetes, livros e brinquedos acumulados no quarto das crianças.

· Retirar as cortinas ou usar aquelas de tecido sintético, mais finas, curtas e presas por argolas para facilitar a remoção ou a lavagem a cada 15 dias.

· Substituir a vassoura por pano úmido na limpeza diária, afastando as pessoas alérgicas.

· Aplicar produtos antimofo e acaricidas em carpetes, frestas e cantos dos móveis.

· Não usar inseticidas em spray nem espiral

· Jamais fumar dentro de casa, perto de crianças ou mesmo de adultos alérgicos.

Créditos: Dr Ataualpa P. Dos Reis – Médico Alergologista e professor de pós-graduação.

Não perca o próximo post, irei escrever sobre asma brônquica! Boa noite a todos vocês, tenham uma semana abençoada e muita luz no caminho de vocês. Grande beijo, Bianca Rabelo.

 

 

Publicado por: biancarabelo | 16 de Março de 2012

Nova página no Facebook, CURTA!

Bommm dia, meus queridos! Hoje eu criei uma página no facebook pra ajudar na divulgação do blog e trazer mais pessoas para esse mundo que se chama Enfermagem!

Se você ainda não viu, acesse: http://www.facebook.com/enfermagem.p.todos e curta a nossa página!

Teremos promoções e sorteios logo, logo!!

Grande beijo para todos e sejam bem-vindos!!!

Não esqueçam de mandar sugestões de temas para eu abordar aqui!

bem-vindo

Publicado por: biancarabelo | 12 de Março de 2012

De cara nova!!!

E o meu blog ganha cara nova! Lindo né? Queria agradecer ao meu namorado, Leonardo Oliveira! Obrigada amor, te amo! 

Quem se interessar pela arte, ele trabalha uma gráfica e editora aqui em Belo Horizonte, onde confeccionam folders, cartões de visita, logomarcas e muito mais!

O telefone de contato dele é: (31) 3473-3525 e o email é: guia.pratico@globo.com (Falar com Leonardo). 

Um grande beijo e até breve!

Publicado por: biancarabelo | 9 de Março de 2012

08/03 – Dia Internacional da Mulher

Boa noite, meu queridos! Boa noite, mulheres!!! Venho hoje aqui no blog especialmente para homenagear essas divas, de quem tem força, de quem luta, de quem não nega um sorriso.

Hoje vi um comentário de um homem, no qual ele não entendia o porque tinha o dia da mulher. Pensei muito sobre isso e sei sim porque tem um dia especial da mulher, um dia para homenageá-las.

Nós, ao contrário de vocês homens, nunca tivemos nossa cadeira de honra alí no cantinho, já pré-determinada, tivemos que lutar por direitos, tivemos que lutar pela igualdade, e esse sim foi um ato de coragem, enfrentamos os preconceituosos, enfrentamos o tempo. Mostramos para o mundo e pra nos mesmas que somos capazes, provamos que damos conta. Além de tudo isso, sim… somos mães, somos cuidadoras, somos habilidosas, agradando a todos ou não. Segura seu chapéu rapaz, o vendaval chamado poder feminino vem aí, já percorreu por muito chão e veio pra ficar!

Feliz dia pra você, mulher guerreira, mulher brasileira!  Bianca Rabelo

 

 

Publicado por: biancarabelo | 6 de Março de 2012

Alergias

Boa tarde, meus queridos! Nessa semana, irei abordar aqui no blog assuntos sobre o trato respiratório. Iremos falar sobre alergias, rinite alérgica, asma brônquica, dermatite atópica, bronquite, enfisema pulmonar e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Não sei como está em sua cidade, mas aqui em Belo Horizonte a umidade relativa do ar está variando em 25-45%, e iremos entender um pouco sobre como esses valores interferem em nossa saúde.

Vamos lá?

As Alergias

Vamos começar então com estatística? 30 a 35% dos brasileiros são atingidos por algum tipo de alergia, ou reação de hipersensibilidade. Alergia é uma reação exagerada do sistema de defesa do nosso organismo, quando ele é exposto a uma determinada substância estranha. Essa resposta do nosso corpo ocorre quando temos predisposição genética ou quando já tivemos sensibilização por aquele agente, que se chama alérgeno. Os mais comuns estão dentro do próprio domicílio, que são os ácaros encontrados na poeira, restos e fezes de baratas, mofo, pêlos de animais domésticos, fumaça de cigarro, pólen e esporos de fungos, além de certos alimentos, medicamentos e produtos químicos.

O tempo mais seco diminui as secreções e as defesas que guardam as vias aéreas, deixando-as mais vulneráveis aos agentes que desencadeiam as alergias.

Os sintomas mais freqüentes das alergias respiratórias incluem:

  • Espirros constantes,

  • Coriza,

  • Sensação de nariz entupido ou de “cabeça pesada”,

  • Coceira nos olhos, no nariz, no céu da boca e na garganta.

Que tipos de alergias existem?

Catalogam-se três tipos de alergias: respiratórias, alimentares e dermatológicas, segundo o sistema do organismo que afectam. As alergias respiratórias são as mais comuns, incluindo a febre dos fenos ou renite alérgica sazonal, a renite alérgica perene e a asma. De qualquer forma, não se pode fazer uma divisão clara já que, por exemplo, um mesmo alimento pode estar na origem de um eczema ou dermatite atópica num bebé, e também provocar asma numa criança de 6 a 12 anos. Assim, as causas e os efeitos dos diferentes tipos de alergia estão muito interrelacionadas. 

Bom, vamos guardar mais para o próximo post, certo? Até lá então! Grande beijo, Bianca Rabelo.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias