Publicado por: biancarabelo | 20 de Março de 2012

Asma Brônquica, você conhece?

Boa tarde, pessoal! Tudo joia? =D

Para continuarmos com os assuntos propostos anteriormente, hoje irei escrever sobre ASMA BRÔNQUICA. Já falamos sobre “As alergias” e “Rinite Alérgica”, se caso não leram, elas estão logo aqui em baixo desse post! Não deixe de ler! Vamos lá?

A asma Brônquica é uma inflamação crônica das vias aéreas, que causa seu estreitamento e consequentemente a dificuldade respiratória (falta de ar).

Cerca de 80% das Asmas se instalam antes dos 5 anos de idade e os fatores de risco apontados são: hereditariedade, alérgenos ambientais, fumaça de cigarro, infecções virais, faltas  de aleitamento materno, estilo de vida, alimentos proteicos nos primeiros anos de vida.

A mucosa brônquica (revestimento interno das vias aéreas) está constantemente inflamada por causa da sensibilidade aumentada dos brônquios.

Nas crises de asma, esta hiper-reatividade brônquica aumenta ainda mais e determina o estreitamento das vias aéreas. Este fenômeno leva à tosse, chiado no peito e falta de ar.

Sabe-se que de 30 a 70% das Asmas vão evoluir para a cura espontânea, mas não  é possível se prever a sua evolução e isto exige que o médico interfira terapeuticamente e o mais precoce possível.

Você sabia? Tabagismo materno durante a gestação e nos primeiros anos de vida está correlacionado com aumento de Asma diagnosticada por médico.

Asma crônica está bastante associada com sensibilização a antígenos do ambiente domiciliar (principalmente ácaros, fungos e pelos de animais) os quais são muito mais importantes do que os alérgenos atmosféricos, provavelmente devido ao estilo de vida atual em que as pessoas passam mais tempo dentro dos lares. Vários estudos demonstram esta relação e também a dose dependência; portanto, a intervenção primária e precoce de eliminar tais alérgenos, diminui a prevalência da Asma. Recentemente se demonstrou que isto não se aplica a alergenos de gato.

Essa doença tem que ser diagnosticada pelo médico, seguindo os critérios de sinais e sintomas referido pela paciente e baseado em alguns exames complementares, que são: radiografia do tórax, exames de sangue e de pele (teste alérgico) e espirometria, que é um teste que identifica a obstrução do fluxo do ar.

A asma tem tratamento, e um dos principais é a forma de vida do indivíduo. Ela deve ter cuidado com o ambiente, principalmente em sua casa e no trabalho. Junto, deverá usar medicações e manter consultas médicas regulares, que são os broncodilatadores e os antiinflamatórios.

Dúvidas? Mande para mim, terei prazer em te ajudar!

Pelo blog: clique em comentar em qualquer post;

Por email: enfermagem.para.todos@hotmail.com;

Nossa página no facebook: 

http://www.facebook.com/enfermagem.p.todos

Grande beijo e fiquem com Deus!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: